1 comentário

Fim dos Tempos – Parte 13



O Arrebatamento pré – tribulacionista.

O arrebatamento pré- tribulacionista baseia-se no cumprimento das 70 semana de Daniel, quando o anticristo fará um acordo de paz com Israel, imediatamente iniciando o período de sete anos de tribulação.
 
Antes desse período, a Igreja de Jesus Cristo é ressuscitada e arrebatada com todos os seus santos vivos e levado à casa do Pai (Jo 14:1-3),
 
Não se turbe o vosso coração; credes em Deus, crede também em mim.
 
Na casa de meu Pai há muitas moradas; se não fosse assim, eu vo-lo teria dito. Vou preparar-vos lugar.
 
E quando eu for, e vos preparar lugar, virei outra vez, e vos levarei para mim mesmo, para que onde eu estiver estejais vós também. João 14:1-3
Julgada e recompensada por suas boas obras (2 Cor 5:10).
 
Porque todos devemos comparecer ante o tribunal de Cristo, para que cada um receba segundo o que tiver feito por meio do corpo, ou bem, ou mal. 2 Coríntios 5:10
Após os sete anos de tribulação, Jesus Cristo retorna em seu aparecimento glorioso e destrói o anticristo e o falso profeta, prende Satanás por mil anos ( Ap 20:3) e estabelece o governo milenar.
 
E lançou-o no abismo, e ali o encerrou, e pôs selo sobre ele, para que não mais engane as nações, até que os mil anos se acabem. E depois importa que seja solto por um pouco de tempo. Apocalipse 20:
Seguem alguns dos motivos que justificam que o arrebatamento pré- tribulacionista é a posição mais correta de ser aceita.
 
A palavra nos diz claramente, em Mateus 3:7, Lucas 3:7 e 1 Tessalonicenses 1:10, que os cristãos são salvos da “ira futura” ( um dos termos usados para denominar a tribulação).
 
E, vendo ele muitos dos fariseus e dos saduceus, que vinham ao seu batismo, dizia-lhes: Raça de víboras, quem vos ensinou a fugir da ira futura? Mateus 3:7
Dizia, pois, João à multidão que saía para ser batizada por ele: Raça de víboras, quem vos ensinou a fugir da ira que está para vir? Lucas 3:7
E esperar dos céus a seu Filho, a quem ressuscitou dentre os mortos, a saber, Jesus, que nos livra da ira futura. 1 Tessalonicenses 1:10
A palavra também nos diz, em Apocalispe 3:10, Romanos 5:9 e 1 Tessalonicenses 5:9, que os cristões serão protegidos da “hora da tentação que há de vir sobre todo o mundo, para tentar os que habitam na terra”. 
 
Como guardaste a palavra da minha paciência, também eu te guardarei da hora da tentação que há de vir sobre todo o mundo, para tentar os que habitam na terra. Apocalipse 3:10
Logo muito mais agora, tendo sido justificados pelo seu sangue, seremos por ele salvos da ira. Romanos 5:9
Essa tentação ainda não aconteceu, mesmo sabendo que atualmente o mundo viva sob uma opressão como nunca antes houve na historia da humanidade.
 
A igreja ainda esta aqui na terra, orando e guerreando.
 
A tentação referida nos versículos acima se refere a uma opressão ainda mais intensa, que só ocorrerá depois que a Igreja for retirada da terra, por ocasião do arrebatamento.
 
O ponto de vista pré- tribulacionista é o mais lógico da Bíblia no que se refere à segunda vinda de Cristo, sempre que tomamos o significado das profecias de maneira simples e literal.
 
A posição pré- tribulacionista do arrebatamento é a única que distingue claramente a Igreja de Israel.
 
A Igreja aparece até Apocalipse 4:3, depois o livro de Apocalipse mostra o foco principal durante a tribulação, que é Israel. Somente em Apocalipse 18:24 vemos a Igreja retornando (após os sete anos de tribulação).
 
E o que estava assentado era, na aparência, semelhante à pedra jaspe e sardônica; e o arco celeste estava ao redor do trono, e parecia semelhante à esmeralda. Apocalipse 4:3
E nela se achou o sangue dos profetas, e dos santos, e de todos os que foram mortos na terra. Apocalipse 18:24
Apenas a posição pre-tribulacionista preserva o poder motivador do retorno iminente de Cristo, que era o grande desafio da Igreja primitiva. em João 14: 1-3,Atos 1:11 e Filipenses 3:20,
 
Não se turbe o vosso coração; credes em Deus, crede também em mim.
Na casa de meu Pai há muitas moradas; se não fosse assim, eu vo-lo teria dito. Vou preparar-vos lugar.
E quando eu for, e vos preparar lugar, virei outra vez, e vos levarei para mim mesmo, para que onde eu estiver estejais vós também. João 14:1-3
Os quais lhes disseram: Homens galileus, por que estais olhando para o céu? Esse Jesus, que dentre vós foi recebido em cima no céu, há de vir assim como para o céu o vistes ir. Atos 1:11
Mas a nossa cidade está nos céus, de onde também esperamos o Salvador, o Senhor Jesus Cristo, Filipenses 3:20
Colossenses 3:4, entre outras passagens, os apóstolos ensinam que Cristo pode retornar a qualquer momento.
 
Quando Cristo, que é a nossa vida, se manifestar, então também vós vos manifestareis com ele em glória.
Colossenses 3:4
 
Sem tal expectativa, a Igreja perde o foco espiritual e tem a tendência de ser tornar morta.
 
O ponto de vista pré- tribulacionista mantém a certeza da Palavra de que os cristões serão guardados da tribulação.
 
Há ainda mais razões, aqui não citadas, pela quais se justifica o arrebatamento pré- tribulacionista como posição mais correta biblicamente aceita.
 
Fonte: Livro Fim dos Tempos – Pr. Uziel de Jesus
 

 

Anúncios

Um comentário em “Fim dos Tempos – Parte 13

  1. A IGREJA SEM FOCO! – A IGREJA DE LAODICEIA –
    – Colossenses 2:1 “Porque quero que saibais quão grande combate tenho por vós, e pelos que estão em Laodiceia, e por quantos não viram o meu rosto em carne;”

    “Sem tal expectativa, a Igreja perde o foco espiritual e tem a tendência de ser tornar morta.”

    – A igreja que enfrentou lutas para manter a pureza de suas doutrinas e que viu ser derramado o sangue de seus membros por não renunciar a fidelidade, agora é representada pelo preto, antítese do branco. A negrura muitas vezes representa na Bíblia Sagrada as trevas morais, o pecado, a apostasia, ou o erro. Corresponde ao período que vai desde 313 a 538. O Apóstolo Paulo profetizou acerca do tempo em que se mudariam as doutrinas por um processo de paganização Atos 20:27-31; II Tessalonicenses 2:3-6; II Timóteo 4:1-4. Pedro também profetizou como um dia a igreja haveria de se corromper II São Pedro 2:1-3. A balança, o espírito de comercialização e materialismo que penetraria na igreja. Um dinheiro era o salário de um dia de trabalho, com o qual comprariam apenas 654 g de trigo ou menos de 2 quilos 1.962 g de cevada.

    – Isto é o símbolo da tremenda escassez da Palavra de Deus, proibida nesse tempo, Amós 8:11, 12, que produziu fome de ouvir a Palavra. Muitas doutrinas começam a morrer e entram crenças pagãs. Ex.: Em 7 de março de 321, Constantino emite a lei dominical mais antiga que se conhece. A maioria acompanha o processo de deterioração doutrinal. Uns poucos fiéis, remanescentes, seguem respeitando a verdade bíblica. O azeite representa o Espírito Santo Zacarias 4:2-6. O vinho representa o sangue de Jesus Cristo derramado pelos pecadores São Mateus 26:27-29. Assim podemos concluir que a frieza espiritual se dá no momento em abandonamos a sã doutrina ou cultuamos ao nosso Deus de maneira desordenada.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: