Deixe um comentário

LIDERAR: uma obrigação dos pais e mães

image

Podemos ser líderes bons ou maus, positivos ou negativos, construtivos ou destrutivos. A grande responsabilidade que assumimos ao nos tornarmos pais e mães é a de sermos um bom exemplo para nossos filhos.

Embora os filhos, ao crescerem, possam escolher seguir ou não nosso exemplo, nos primeiros anos de vida a nossa “luz” é a luz mais forte que brilha sobre eles. Certamente muita coisa do que ensinarmos para os filhos ficarão gravadas para sempre em seus subconscientes.

Como ser um bom líder?

Nada cai do céu, a não ser a chuva e pedaços de satélites, por isso é preciso esforço pessoal para se aprender a ser um bom líder, embora existam alguns líderes natos, isto é, já nascem líderes (bons ou maus).

Aqui estão alguns traços de caráter de um BOM líder

1. Constância

Ninguém consegue ser 100% do tempo constante, mas uma pessoa que muda de ideia e de comportamento toda hora, não cria confiança nos liderados.

Um líder deve ser constante nas coisas que fala e faz, para criar um ambiente onde possam florescer a tranquilidade e a segurança.

2. Lealdade

Se prometer alguma coisa, cumpra. Se falar alguma coisa, assuma. Não coloque ninguém “na fogueira”. Seja o primeiro a assumir os próprios erros, se os cometer, sem colocar a culpa nos outros. Peça desculpas, se errar.

Continue lendo »

Deixe um comentário

Se você já pensou UMA destas 9 coisas, o seu casamento está em PERIGO

  • 1574500460Você quer uma coisa, ele outra. Você concorda, ele discorda. Casamento é lidar com negociações diariamente.

    A convivência gera conflitos. Os problemas do dia a dia também são um fator que influencia o relacionamento do casal. Haverá situações difíceis que os dois terão que enfrentar juntos. Haverá momentos de dúvida, frustração e tristezas. O mais importante é não deixar esses problemas influenciarem o relacionamento com o seu cônjuge.

    Se algo aconteceu, não culpe o seu relacionamento, não queira desistir de uma vida juntos por causa de uma briga que aconteceu em uma noite qualquer. Cada caso é diferente, mas é importante lutar pelo relacionamento, resolver os problemas juntos e focar no que realmente importa e nas coisas boas do seu relacionamento. Os problemas podem afastar ou aproximar os casais, isso depende do que você escolher.

    Os pensamentos podem parecer inofensivos, mas eles não são. Os pensamentos são apenas o começo de tudo. Controle os seus pensamentos que você assim controlará as suas ações.

1. Não vou aguentar viver assim por muito tempo

Você não precisa viver assim, seja o que for que lhe incomode. Se o problema for com o seu cônjuge, converse com ele. Lembre-se que você não pode obrigar ninguém a mudar, mas você pode influenciar as ações de alguém mudando a forma como você age com a pessoa. Seja qual for a situação, se una com o seu marido para resolver o problema.

2. Só não me separo por causa dos filhos

Vocês já foram felizes a um ponto do casamento. Você não deve manter essa infelicidade por causa dos filhos. Tente reascender o amor e o companheirismo. Não acredite de que seus filhos são a razão de continuar casada. Os filhos são os frutos de um relacionamento, mas não a razão desse relacionamento.

3. Preferia não ter nem o conhecido

Você realmente acredita nisso? Esse pensamento é de quem está apenas enfatizando nas coisas negativas do relacionamento. Evite esse tipo de pensamento, porque ele só levará à discórdia no seu casamento.

Continue lendo »

1 comentário

A promessa mais difícil de se cumprir no casamento

Só-tem-valor-aquilo-que-você-valoriza-600x300

Casamento não é um bilhete premiado, e felicidade não é um presente que vem embalado com o casamento.

O casamento é uma conquista diária, que requer de ambas as partes o comprometimento e o cuidado com a família; já a felicidade tem a ver com a escolha de ser grato pela vida e da capacidade de se amar primeiro para depois desejar o amor de seu companheiro.

A promessa

O educador Jeffrey Holland disse: “A principal característica do amor é a lealdade.”

Prometemos ser fiéis em todas as circunstâncias e as promessas do casamento, quando mantidas se perpetuam para a eternidade. Ser leal é ser digno da confiança do cônjuge todos os dias; e se houver esta lealdade, os casais encontrarão força suficiente para suportar qualquer coisa, porque possuem a convicção plena de que não estão sozinhos, que o seu companheiro os ama com amor verdadeiro.

Uma história de amor e lealdade

Um marido de 35 anos ao contar sobre sua doce e amada esposa, demonstra este tipo de amor verdadeiro. Ele relatou:

Continue lendo »

Deixe um comentário

A mente e as doenças: até que ponto adoecemos a nós mesmos?

Atualmente ninguém mais duvida que podemos ficar doentes devido ao stress, ou por sentimentos de culpa, problemas financeiros e familiares, ou por sentirmos ódio de alguém, remorso, ou até mesmo por pensarmos negativamente de forma persistente.

O poder da mente é grande: tanto para o nosso sucesso ou fracasso, para a saúde ou doença.
Porém, nem todas as doenças são psicossomáticas: uma fratura exposta, por exemplo, não é,certamente, uma doença psicossomática (ou produzida pela mente)!

Mahatma Gandhi, disse que “As doenças são os resultados não só dos nossos atos, mas também dos nossos pensamentos”.

Exemplos de doenças provocadas por nossos atos: uma pessoa que bebe tem muita probabilidade de contrair uma cirrose; quem fuma, pode desenvolver câncer de garganta ou de pulmão, ou outras enfermidades – incluindo impotência.

Doenças que podem ser provocadas pela mente (ou ter sua origem na mente) incluem entre outras: gastrite, úlceras, asma, colite, pressão alta, fibromialgia, bronquite, etc.

Até Madre Tereza de Calcutá sabia que mente e emoções podem provocar ou agravar doenças, ou não permitir a cura, quando disse: “Há medicamentos para toda a espécie de doenças, mas, se esses medicamentos não forem dados por mãos bondosas, que desejam amar, não será curada a mais terrível das doenças: a doença de não se sentir amado”.

Continue lendo »

Deixe um comentário

Ansiedade: 5 maneiras em que você é afetado

 
A ansiedade é considerada, atualmente, um dos transtornos emocionais mais comuns do mundo. De alguma forma e, em alguma intensidade, todos nós já passamos por momentos de ansiedade. Entretanto, quando a ansiedade começa a se tornar um hábito, ela pode desencadear um mal-estar, físico ou psíquico, gerado por uma preocupação excessiva.

Vivemos diariamente bombardeados por informações e cobranças de todos os tipos. E, esse excesso de informações acaba desencadeando o sofrimento por antecipação, que por sua vez, gera a ansiedade. As pessoas ansiosas sofrem antecipadamente ou têm medo de situações que ainda não se concretizaram e esse processo acaba esgotando toda a sua energia.

Se você anda muito cansado, nervoso, com constantes dores de cabeça, preste atenção. Sua ansiedade pode estar atrapalhando sua rotina e exigindo alguns cuidados. Para você ficar atento, listamos 5 maneiras que a ansiedade pode afetar sua vida. 
1. Sono

Uma das características mais marcante da ansiedade é o excesso de preocupação com o futuro. Uma pessoa que está sempre ligada aos seus problemas e as suas obrigações acaba sobrecarregando o seu sistema nervoso o que vai manter o corpo em estado de alerta para encontrar as respostas que ele procura. Assim, ainda que a pessoa esteja extremamente cansada, ela terá dificuldade na hora de adormecer.

2. Problemas com alimentação
Quando a pessoa está sempre ansiosa, a sua relação com a alimentação fica prejudicada. Algumas pessoas tendem a desenvolver anorexia ou bulimia nervosa, ou seja, por medo de ganhar peso ou de não ter o corpo ideal, acabam restringindo de forma exagerada a sua alimentação ou sentindo-se culpada após cada refeição.
Outras pessoas, apesar de não desenvolverem nenhum distúrbio alimentar mais sério, acabam descontando na comida a ansiedade e o excesso de preocupação. Dessa forma, ou come mais do que deveria, ganhando alguns quilinhos extras, ou simplesmente esquece de comer, já que o seu pensamento está sempre ocupado com seus problemas.

3. Relacionamentos
A ansiedade exagerada pode atrapalhar seu relacionamento de diversas maneiras. Seja por causa de dinheiro, de ciúmes ou insegurança. A tendência é que quanto maior for a nossa ansiedade, mais iremos cobrar do nosso parceiro, e isso só vai prejudicar a relação. Além disso, a ansiedade pode atrapalhar a intimidade do casal, pois uma pessoa ansiosa está tão preocupada com o que precisa ser feito ou resolvido que dificilmente conseguirá relaxar e se envolver o suficiente para curtir momentos de prazer junto com seu parceiro.
4. Concentração
A ansiedade tira a concentração do agora e coloca o foco da pessoa totalmente voltado para o futuro. Existe uma necessidade de tentar encontrar soluções e respostas para situações que ainda não aconteceram. Quando a nossa atenção está voltada para o futuro, as atividades do presente ficam prejudicadas. As pessoas ansiosas tendem a ser desatentas, não conseguem focar sua atenção no momento em que estão vivendo e, por esse motivo, constantemente têm lapsos de memória.
5. Saúde
Quando estamos ansiosos todo nosso metabolismo acelera causando reações em nosso organismo. Por isso, se a ansiedade se tornar um hábito, ela pode trazer consequências para a nossa saúde. Em longo prazo, um metabolismo acelerado, oriundo de uma ansiedade crônica, gera um esgotamento que acaba resultando em manifestação de doenças psicossomáticas como a enxaqueca, gastrite, fibromialgia e até mesmo algumas disfunções cardiológicas.
Mas lembre-se que você é o responsável por suas decisões. Enquanto a depressão é o excesso de passado, a ansiedade é o excesso de futuro. Se você quiser viver em paz consigo mesmo e gozar de uma boa saúde, o melhor caminho é escolher viver no presente da forma mais plena possível.

1 comentário

Comportamentos que os homens não suportam

  
Muitas vezes são os pequenos detalhes que fazem grande diferença na relação, por isso, vale a pena prestar atenção. É sabido que homens e mulheres têm maneiras diferentes de manifestar sentimentos, mas nada que um bom diálogo não esclareça. Entretanto, algumas situações, realmente, podem fazer com que o homem perca o interesse pela mulher.

Existem quatro comportamentos femininos que são muito comuns nas reclamações masculinas e, portanto, são interessantes de se observar numa autoanálise.

1- Demonstrar grande insegurança
Quando a mulher vive desconfiando de tudo, segue os passos do marido, intromete-se em tudo e ainda se faz de vítima, o abalo na relação é iminente. Não há homem que aguente muito tempo cenas intermináveis de ciúme e manifestações diárias de insegurança e baixa autoestima. Crises intermináveis e sem razão, pelo menos do ponto de vista dele, detonam qualquer interesse pela mulher.
2- Ser volúvel
A questão do comportamento tem significado muito amplo no relacionamento. Para o entendimento dessa proposta, referimo-nos às mudanças intempestivas que algumas mulheres demonstram no comportamento diário e que, por acontecerem sempre, produzem um sentimento de incompetência no homem. Mulheres assim não possuem opinião própria; influenciam-se muito facilmente e, portanto, mudam a cada momento de ideia. Esse tipo de comportamento produz grande confusão no relacionamento, pois, o homem simplesmente não a entende. Depois de se dedicar muito na tentativa de agradá-la, desmotiva-se e, não raras vezes, desiste dela.
3- Cobrar demais

Uma mulher que vive cobrando de seu parceiro seja em relação às suas atitudes, ou mesmo financeiramente, acaba minando a relação e provocando grande mal-estar no casal. A sensação do homem é que a esposa considera que ele não faz nada certo e, por mais que ele se esforce, ela vai sempre reclamar. Esse tipo de comportamento é muito perigoso para a saúde da relação, porque ninguém consegue viver muito tempo coagido, sentindo-se desvalorizado e inútil. O pior é que esse tipo de comportamento costuma virar um hábito e a mulher nem percebe que vive fazendo cobranças, sem dar qualquer destaque às atitudes positivas do marido.

4- Querer estar no controle
Mulheres mandonas estão no ápice da lista das reclamações masculinas. São mulheres que se preocupam em demasia, sempre têm a solução para tudo e determinam sobre qualquer assunto ou atividade do marido. A vontade delas tem que prevalecer sempre e, claro, precisam saber de cada passo dele; dizem-se zelosas, mas são extremamente controladoras, possessivas e negativas. Segundo o psiquiatra Flávio Gikovate na matéria: “Ainda que nem sempre seja sua intenção, elas exercem controle total sobre aqueles que lhe são caros. Transformam-se em tiranas, em criaturas que tentam mandar em tudo e em todos”. Querer controlar demais, comumente, tem por consequência a perda total de controle na relação.
Dessa forma, caso você esteja sentindo o desinteresse de seu marido em relação a você, pense no quanto resgatar isso pode estar em suas mãos. É simples de entender: ninguém manterá interesse em alguém que não se faça interessante.

Deixe um comentário

Os 7 tipos de homens que você precisa ficar longe

 

 1- O menino da mamãe
O vínculo entre mãe e filho é admirável em qualquer idade, a doçura do sentimento que os une forma uma base importante para o relacionamento amoroso do filho. Mas um homem que constantemente busca a aprovação da mãe e que a coloca como o ideal da mulher, vai querer que a esposa seja o espelho da mãe e, pior, vai colocá-la entre ele e sua mulher.
2- O que vive no passado
Toda pessoa tem a sua bagagem que representa, na verdade, as experiências que viveu, mas viver no passado já é demais. Aquele cara que fala muito da sua ex, a ponto de deixar claro o quanto ainda está ligado ao relacionamento anterior, mostra-se despreparado para um novo amor. Ele vai sempre comparar você com a ex, sugerir atividades que costumava fazer com ela e querer frequentar os mesmos lugares. Isso é realmente muito ruim!
3- O imaturo
Homem que possui a “Síndrome de Peter Pan” dificilmente leva um relacionamento a sério, até porque ele não tem senso crítico para isso. Adora se envolver em brincadeiras e encara tudo dessa forma. O cara imaturo pode ser até divertido no início da relação, mas com o tempo passa a ser irritante a forma infantil com que lida com as situações e pessoas.
4- O menino mau
A mídia criou um estereótipo sedutor para esse tipo de homem que tem problemas com regras e um jeito charmoso de burlar a lei. O famoso “bad boy” tem poder de atrair as mulheres, mas não se engane, você vai cansar de viver perigosamente e esse cara não vai se comprometer.
5- O jogador
Um homem que sabe agradar e tem sempre muitos elogios a fazer pode ser um grande manipulador. Gosta de mostrar suas posses e sempre dá um jeito de se exibir, mas não demonstra qualquer tipo de emoção, muito menos sentimento. O jogador não quer um envolvimento maior, seu único desejo é “ganhar” você.
6- O solteiro convicto
Aquele homem que possui tantas qualidades que leva você a pensar como pode estar sozinho, claro que ele dirá que não encontrou a mulher certa e você vai sentir que pode ser a eleita. O problema é que o solteiro convicto, na verdade, não pretende se estabelecer nunca e vai continuar distribuindo esperança por aí.
7- O narcisista
Aquele homem que se admira mais que tudo na vida não tem como valorizar outra pessoa, a relação será sempre para e por ele. Se você não deseja estar sempre em segundo plano, viver para satisfazer sem exigir sequer reconhecimento, esse é o homem certo.
Observar logo de início essas características pode evitar muita frustração e sofrimento. Vale a reflexão também para os homens a fim de que avaliem os seus comportamentos.

%d blogueiros gostam disto: